As pessoas que adotam uma dieta vegana, que exclui a carne ou qualquer alimento de origem animal, devem, entre outros cuidados, se certificar de que estão consumindo quantidade suficiente de um nutriente fundamental, mas pouco conhecido, para o cérebro.

A colina, que ajuda na comunicação entre células nervosas, é encontrada em maior concentração em carnes e laticínios.

E quem não ingere esse tipo de alimento corre o risco de não obter colina suficiente, alerta a nutricionista Emma Derbyshire em artigo publicado na revista científica BMJ Nutrition, Prevention & Health.

  • Os riscos da dieta vegana.
  • Casal é condenado por desnutrição de bebê com dieta vegana extrema.

O nutriente, que também está associado à função hepática, está presente principalmente no ovo, no leite e na carne.

Mas existem alternativas. A colina também pode ser obtida pela ingestão de soja torrada, vegetais crucíferos – como brócolis e couve-de-bruxelas -, feijão cozido, cogumelos, quinoa e amendoim.